Home » Obras Autorais » Vã Melancolidade
Capa do livro de poesia chamado Vã Melancolidade. Autora Aline Meira.

Livro: Vã Melancolidade

Clique no botão abaixo para acessá-lo na amazon.com.br, ou pesquise no aplicativo kindle por 'Aline Meira'.

Ver o livro Vã Melancolidade

O livro Vã Melancolidade é uma coletânea de poemas em forma de soneto rimado (dois quartetos e dois tercetos). Fugindo à regra, o livro também possui um poema escrito em estilo livre intitulado “A saudade como o por do sol”. Você pode saber mais sobre esse poema clicando aqui.

Conteúdo

O índice do livro Vã Melancolidade está organizado da seguinte forma: 13 poemas, sendo 12 sonetos, e um apêndice que reescreve cada soneto com outras palavras. O objetivo do apêndice é auxiliar alguns leitores que têm dificuldade em entender os sonetos.

Uma leitora que possuía essa dificuldade se expressou do seguinte modo: “o apêndice abriu minha mente! Me ajudou a entender o que o poema queria dizer. Amei o livro!”

Ao lado (ou abaixo, se você estiver lendo num celular) segue o índice do livro Vã Melancolidade, conforme publicado atualmente. O livro está disponível em formato eBook, no site da Amazon. Clique aqui para acessá-lo.

Alguns poemas, como o “Saudade”, abordam o assunto do título como que dando um significado poético. Outros, como o “Lágrima”, destacam características. Ainda outros, como o “O esmorecer” e “Vida pungente”, são um tanto descritivos e fazem uso de símile.

Algo comum em todos esses poemas de temas diferentes é a base melancólica. Em alguns a melancolia é bem acentuada, em outros é muito sutil.

  1. Lágrima
  2. Saudade
  3. Solidão
  4. O mar
  5. Amor Passivo
  6. Maria
  7. Cansaço
  8. Vida pungente
  9. O Esmorecer
  10. Vaidade
  11. Devaneios
  12. Tema Sempiterno
  13. A saudade como o pôr do sol
  14. Apêndice

De onde veio o título Vã Melancolidade?

O título “Vã Melancolidade” foi tirado do poema “Saudade”. Abaixo segue o soneto na íntegra:

Saudade

Que achas que é saudade?
Os conceitos são diversos;
Direi alguns aqui em versos
Tentando usar simplicidade.

Vã melancolidade,
Parecer de sofrimento eterno,
Busca constante para s’estar perto
Quando do amado há vacuidade;

Fonte amarga que não tem idade,
Ilusão de tenra felicidade,
Pesar suave como olhos ternos.

Embora cheia de espontaneidade,
Seu alicerce é deveras fragilidade,
Seus caminhos, pois, não são eternos.

_ Aline Meira.

Nunca antes essas palavras calaram tão profundamente em nossos corações, você não acha?

Gênero da escrita

Alguns talvez fiquem confusos em relação ao gênero em que os  poemas foram escritos. Foi usado o gênero masculino em quase todos os poemas, como fica evidente no poema “Maria”, por exemplo.

A questão é simples. Para a poetisa não faz diferença escrever de um ponto de vista masculino ou feminino. Tudo depende do assunto que se quer abordar e do tipo de rima escolhida para a composição. Se a rima casa melhor sendo apresentada no masculino, por que não?

O livro Vã Melancolidade foi inspirado por sentimentos pessoais?

Nem todos os poemas se originaram de sentimentos pessoais. O poema “Maria” é um exemplo disso. Ao observar a quantidade de poetas que compuseram poemas falando sobre ‘Marias’, pensei que eu também poderia ter meu próprio poema com o mesmo tema. E o poema “Maria” acabou se tornando uma homenagem a aquelas que levam esse nome. Você conhece alguma Maria?

Estilo

O estilo de escrita do livro Vã Melancolidade sofreu influência de outros autores. Por isso, a maior parte do conteúdo não está escrito numa linguagem coloquial.

Assim como nosso modo de falar muda com o passar do tempo, e isso é muito natural; do mesmo modo, a maneira como escrevemos também muda de acordo com as influências a que nos expomos.

Feedbacks

“Foi uma leitura muito agradável. Fiz uma viagem no tempo.” 

“Não gosto muito do estilo do soneto italiano, a composição de dois quartetos e dois tercetos. Prefiro um estilo de versos livres. No entanto, gostei muito do poema “Vida pungente”, especialmente dos quatro primeiros versos.” 

“O apêndice abriu minha mente! Me ajudou a entender o que o poema queria dizer. Amei o livro! Meu poema preferido é o “Lágrima”.

“Voltei no tempo, quando eu era mais jovem e lia poesias.” 

“A forma de expressão dos sentimentos abordados nestes versos é equivalente a profundidade das emoções elegidas para o livro. A autora redigiu textos que oferecem uma leitura leve e dinâmica. A beleza da obra consiste nos pequenos e esplêndidos detalhes que nos envolvem e engrandecem nossa percepção sobre a existência ao nosso redor.” 

“Conteúdo muito agradável e sincero.” 

“Gostei muito do livro. Se não fosse pelo apêndice, não teria conseguido entender. Meu poema preferido é o “Maria”.” 

“Bonitos poemas e reflexões. Achei a capa maravilhosa.” 

Quer ser avisado sobre as novidades do site?

    Deixe um comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado.